ESTAMOS APRESENTANDO

Programa Encontro com Deus

Com: Presbítero Osnir José
Horário: 22:00 - 23:55
AS MAIS + DA LASER
  • 1
    MATOGROSSO E MATHIAS

    MATOGROSSO E MATHIAS

    PEDAÇO DE MINHA VIDA
  • 2
    TRIO PARADA DURA

    TRIO PARADA DURA

    BARRA PESADA
  • 3
    CARMEN SILVA

    CARMEN SILVA

    ADEUS SOLIDÃO
  • 4
    CHICO REY E PARANÁ

    CHICO REY E PARANÁ

    CANARINHO PRISIONEIRO
  • 5
    TRIO BATIDÃO

    TRIO BATIDÃO

    VELHO AMANTE
  • 6
    TRIO PARADA DURA

    TRIO PARADA DURA

    BRINCO DE OURO
  • 7
    JULIO IGLESIAS

    JULIO IGLESIAS

    HEY
  • 8
    ALAN E ALADIM

    ALAN E ALADIM

    LIGUEI PRA DIZER QUE TE AMO
PUBLICIDADES
ESTATÍSTICAS
    Usuários Online:  4
 

Notícias » Justiça

08 de Janeiro de 2015
Carrefour terá de indenizar cliente por furto ocorrido em seu estacionamento
O valor da indenização foi de R$ 7.100, por danos morais e materiais.
Clique para ampliar

Furto de objetos em interior de veículo que se encontra em estacionamento de estabelecimento comercial gera obrigação de indenização. O entendimento é da 6ª Câmara Cível que, por unanimidade, seguiu voto do relator, desembargador Norival Santomé, e reformou parcialmente sentença do juízo de Goiânia, mandando o hipermercado Carrefour Comércio e Indústria Ltda. indenizar Jean Ribeiro Bernardes em R$ 7.100, por danos morais e materiais.

"A guarda de veículo de um serviço complementar, ainda que gratuito, oferecido pelo estabelecimento apelado, tendo em vista que tal comodidade revela-se um atrativo à clientela, é de se reconhecer a obrigação de indenizar o prejuízo acarretado, principalmente porque disponibilizado um vigilante para fazer a guarda do local”, disse o magistrado, em sua decisão.

Em primeiro grau, o pedido de dano material havia sido afastado, mas, ao analisar as provas contidas nos autos, o desembargador decidiu acatá-lo. O magistrado destacou o boletim de ocorrência atestado pelo funcionário da equipe de segurança do hipermercado e a comprovação das compras efetivadas no estabelecimento.

Norival Santomé também ressaltou que a própria empresa admitiu a ocorrência do furto, ao exigir que Jean formulasse o boletim de ocorrência e apresentasse três orçamentos para futuro reembolso. “Posiciono-me pelo reconhecimento do dano material ventilado na peça inaugural, devendo o recorrido indenizar o autor no valor do menor orçamento encontrado”.

O desembargador manteve o valor do dano moral, fixado em R$ 2 mil. De acordo com o magistrado, foram “atendidos os princípios da razoabilidade e proporcionalidade, além de observar o binômio necessidade/possibilidade, entendo por acertado aquele montante arbitrado pelo dirigente do feito”.

 

(Fonte: Mais Goiás)


+ NOTÍCIAS


Copyright © 2021 - << Rádio Laser FM - Catalão-GO>>