ESTAMOS APRESENTANDO

Madrugada Laser

Com: Rádio Laser FM
Horário: 00:00 - 04:00
AS MAIS + DA LASER
  • 1
    MATOGROSSO E MATHIAS

    MATOGROSSO E MATHIAS

    PEDAÇO DE MINHA VIDA
  • 2
    TRIO PARADA DURA

    TRIO PARADA DURA

    BARRA PESADA
  • 3
    CARMEN SILVA

    CARMEN SILVA

    ADEUS SOLIDÃO
  • 4
    CHICO REY E PARANÁ

    CHICO REY E PARANÁ

    CANARINHO PRISIONEIRO
  • 5
    TRIO BATIDÃO

    TRIO BATIDÃO

    VELHO AMANTE
  • 6
    TRIO PARADA DURA

    TRIO PARADA DURA

    BRINCO DE OURO
  • 7
    JULIO IGLESIAS

    JULIO IGLESIAS

    HEY
  • 8
    ALAN E ALADIM

    ALAN E ALADIM

    LIGUEI PRA DIZER QUE TE AMO
PUBLICIDADES
ESTATÍSTICAS
    Usuários Online:  4
 

Notícias » Politica

22 de Março de 2016
Para estimular atos, Cunha propõe votação do impeachment em Plenário no domingo
Cunha e partidos de oposição discutem a possibilidade para pressionar deputados a votarem pelo afastamento de Dilma
Clique para ampliar

Cunha diz que ainda não escolheu a data da votação e que ela depende de uma série de fatores

 

Alinhado com os partidos de oposição, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), vem discutindo a possibilidade de fazer a sessão de votação do impeachment da presidente Dilma Rousseff no Plenário em pleno domingo. A intenção é estimular a presença de manifestantes no gramado do Congresso Nacional para pressionar os deputados a votarem pelo afastamento da petista.

"É para o povo poder participar", resumiu um aliado do peemedebista. Oficialmente, Cunha diz que ainda não escolheu a data da votação e que ela depende de uma série de fatores para ser definida. Se não houver judicialização, a expectativa é que o processo de impeachment vá ao Plenário em meados de abril.

Outro ponto em discussão é a votação no Plenário em si. Como se trata de chamada nominal, os parlamentares votarão de maneira aberta, ou seja, dirão sim ou não ao afastamento da petista no microfone. Cunha já externou a líderes partidários que pode iniciar a chamada pelos deputados de Estados do Sul, onde há maior adesão ao impeachment, e finalizar com os parlamentares do Norte.

A oposição pretende lançar nas dependências da Casa um "placar do impeachment", com o acompanhamento cotidiano do posicionamento de cada parlamentar. Também foi acordado que haverá "coordenadores do impeachment" por Estado e por bancada, além de deputados escalados para rebater as ações dos governistas.

Veja momentos marcantes de Cunha na presidência da Câmara: 

Cunha pareceu respirar aliviado depois da leitura do pedido de impeachment protocolado na Casa contra a presidente Dilma . Foto: Marcelo Camargo/ Agência Brasil - 3.12.15
Eduardo Cunha comemora com seus apoiadores sua eleição à presidência da Câmara dos Deputados -  1º de fevereiro. Foto: Câmara dos Deputados
Em março, logo no início do mandato como presidente da Câmara, Cunha preside sessão de votações com ar confiante. Foto:  Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil - 19.3.15
Em outubro, já rompido com o governo, Cunha tenta manter o controle na Câmara. Foto: Valter Campanato/Agência Brasil - 21.10.15
12 de março de 2015: Cunha fala na sessão da CPI da Petrobras que não tem conta no exterior. Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil -12.3.15
Cunha fala com a imprensa sobre CPI da Petrobras; depoimento dado aos parlamentares desencadeou o inferno astral do parlamentar. Foto: Antônio Cruz/ Agência Brasil - 3.3.15
Com olhar desconfiado, Cunha sai de casa após operação de busca e apreensão em sua residência oficial, em Brasília. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil - 10.12.15
Em novembro, Cunha é hostilizado e recebe uma chuva de dólares falsos com a sua face estampada. Foto: Lula Marques/Agência PT - 4.11.15
O presidente da Câmara reforça as críticas ao governo a medida que é pressionado pelas investigações da Lava Jato. Foto: José Cruz/Agência Brasil - 19.11.15
Nas brigas, o tom de Cunha foi pesando a medida que o parlamentar sentiu-se acuado. Foto: Lula Marques/ Agência PT
O presidente da Câmara bancou as pautas mais conservadoras na Casa. Foto: Lula Marques/ Agência PT - 10.11.15
Apesar do cargo, Cunha não se importou em manter as aparências nem cultivou uma relação cordial com jornalistas e parlamentares. Foto: Lula Marques/Agência PT
A situação de Cunha ficou ainda mais complicada depois de a PGR pedir que ele seja afastado da presidência da Câmara e do mandato parlamentra. Foto: Lula Marques/Agência PT - 5.11.15
Com o apoio do baixo clero e de parte do PMDB, Cunha tenta se manter no poder. Foto: Lula Marques - 5.11.15
O deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) na sessão em que leu o pedido de impeachment da Dilma: segundo a presidente, o parlamentar fez um achaque ao Planalto. Foto: Agência Brasil
O presidente da Câmara protelou a votação dos itens relacionados ao ajuste fiscal e dificultou a vida do governo. Foto: Lula Marques/Agência PT
Cunha vem defendendo insistentemente o rompimento do PMDB com o governo. Foto: Antônio Cruz/Agência Brasil - 15.12.15
Sessões longas, que entraram pela madrugada, marcaram a gestão de Cunha como presidente da Câmara. Foto: Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil
Como defesa, Cunha diz ser vítima de ataques do Planalto e da PGR. Foto: Wilson Dias/Agência Brasil
Sem sucesso, Cunha tentou costurar com os líderes dos partidos na Câmara uma forma de abordar o Supremo no caso do impeachment da presidente Dilma. Foto:  Marcelo Camargo/Agência Brasil - 21.12.15


+ NOTÍCIAS


Copyright © 2021 - << Rádio Laser FM - Catalão-GO>>